terça-feira, 26 de setembro de 2017

Como saber se tenho depressão?

Depressão não é tristeza, não é falta de fé, é doença
Na atualidade, essa é uma das perguntas que mais tem sido feita aos profissionais da área da saúde, principalmente médicos, psicólogos e psiquiatras.

Este meu primeiro artigo tem a finalidade de esclarecer algumas dúvidas relacionadas ao tema. Primeiro, falaremos dos sintomas, porque muitas vezes as reações normais de uma tristeza são confundidas com a depressão.

Os sintomas variam entre irritabilidade excessiva, ansiedade prolongada e angústia aguda, desânimo intenso e necessidade de grandes esforços para realizar atividades que antes eram consideradas prazerosas, sentimento de desespero, desamparo, insegurança, culpa desnecessária, baixo autoestima, pensamentos de fracasso e morte, dificuldade para concentração e raciocínio, desinteresse sexual, perda ou aumento de apetite, insônia, aumento de sono, indisposição, dores físicas sem justificativas médicas,  ânsia, enxaqueca, tensão nos músculos, pressão no peito, sensação de peso no corpo, etc.

A partir de cinco sintomas apresentadas é bem provável que a pessoa precisa da ajuda de um profissional, pois é necessário um psicodiagnóstico completo.

O tratamento inicial é feito através de terapia. Um psicólogo capacitado utilizará um conjunto de técnicas nas sessões que ajudará o paciente a identificar os fatores que levaram ao agravamento da doença e como contornar essas situações.
Por outro lado, a pessoa pode ter uma depressão grave, com risco de suicídio, que a debilita muito e a psicoterapia, por si só, pode não ser suficiente para ajudá-la naquele momento. É quando o uso temporário de algum medicamento antidepressivo, sob supervisão psiquiátrica, se faz necessário.

Depressão não é tristeza, não é falta de fé. Depressão é uma doença e, como toda doença, precisa de tratamento. Na dúvida, não esqueça: procure ou indique um profissional que possa oferecer ajuda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!