quarta-feira, 3 de abril de 2013

Moradores realizam protesto e invadem casas da Reconstrução

Caixa irá cobrar reunião com SEINFRA


Moradores ocupam casas

Cerca de 150 moradores de Santana do Mundaú, atingidos pela enchente de junho de 2010, realizaram nesta quarta-feira, 03, um protesto como forma de cobrança pela entrega das 1.261 casas do Programa da Reconstrução.

Por volta das 8h, as vítimas da enchente saíram pelas ruas da cidade com destino à AL-110, que dá acesso ao município de União dos Palmares e ao Residencial Santana do Mundaú, e bloquearam-na ateando fogo em pneus e galhos de árvores. Eles reclamavam que já fizeram três anos de enchente e que muita gente está passando dificuldades pelo alto preço do aluguel.
AL-110 foi bloqueada
Os manifestantes seguiram por volta das 10h30 para a Fazenda Juçara, local onde foram construídas as obras da Reconstrução, e liberaram a pista. Ao chegarem lá, os moradores ‘escolheram’ suas casas e ficaram posicionadas nelas.

Pressionada pela manifestação, a Uchôa Construções, responsável pelas obras, entregou as chaves das residências aos moradores. A assessoria do Governo do Estado informou a uma reportagem da TV Gazeta de Alagoas que a responsabilidade pela entrega das casas é da Caixa Econômica Federal e a mesma falou que quem invadiu as casas e não estiver no cadastro Minha Casa Minha Vida deverá desocupá-las.
Moradores entram em residencial

Com ocupação das casas, a notícia logo se espalhou pela cidade e fez com que dezenas de moradores, que não participaram do protesto pela manhã, também fossem para o residencial.

Nesta noite, em contato com o Mundaú Notícias, uma moradora do Conjunto Habitacional Arnon de Mello, vítima da cheia, disse que foi até à Fazenda Juçara, mas não conseguiu a chave de sua casa. “Disseram que estavam entregando as chaves e eu fui até lá, mas falaram que não iriam entregar mais as chaves, então voltei”. Ela informou que os moradores que se encontram nas casas irão passar essa noite no residencial.

Moradores andam apressadamente para a 'escolha' de suas casas

Preocupação

Após a entrega das chaves, os moradores da área ribeirinha que não participaram da manifestação ficaram preocupados. “Chegaram gritando aqui na rua que todas as casas já foram ocupadas. Mas como fica nossa situação? Fomos atingidos pela enchente, fizemos o cadastro e agora vamos ficar sem casas?”, questionou preocupada uma moradora da Rua General Batista Tubino.

Redes sociais

No Facebook, muitos internautas comentaram o assunto, principalmente a situação de que algumas pessoas que fizeram a invasão e que não foram atingidas pela enchente. “Tinha gente até do [sítio] Barro Branco! E pessoas de uma única casa pegaram duas casas! Cadê a organização dos responsáveis?”, comentou um internauta.

Internautas comentam invasão


O residencial

No Residencial Santana do Mundaú, foram construídas 1.261 casas e uma escola. Atualmente, estão sendo construídos prédios públicos que pertencem a Secretaria de Saúde. Segundo a Caixa Econômica, está faltando asfalto, água e saneamento básico.

Caixa e SEINFRA

Superintendente da Caixa recebe comissão de moradores

Nesta tarde, uma comissão dos moradores atingidos pela enchente, que não participou da invasão, esteve com o superintendente da Caixa Econômica, Herbert Buenos Aires de Carvalho, e com seu assessor Guido Palmeira, para discutirem a situação da Reconstrução em Santana do Mundaú.

Herbert Carvalho
O superintendente informou que falta o repasse de recursos do Governo para que seja concluída a obra e disse estar preocupado, pois, se chegar o período chuvoso, a situação irá piorar.

Herbert também falou que irá entrar em contato com o coordenador do Programa da Reconstrução, vice-governador José Thomaz Nonô, para que seja feita uma reunião com a Caixa e Secretaria de Infra-Estrutura, de preferência no município de Santana do Mundaú, com os próprios moradores.


Por: Thiago Aquino / Mundaú Notícias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Lamento! No nosso brasil só conseguirmos as coisas que nos são de direitos, depois de protestos, e as autoridades parecem não estar nem aí.
    Percebemos falta de interesse, organização e sobretudo falta de respeito com a população.
    Espero que agora os responsáveis tomem atitudes e conclua seus respectivos deveres de entregarem as casas a quem precisa.
    Que DEUS abençoe a todos que tanto lutam por seus direitos e bos sorte...

    ResponderExcluir
  2. Em todos os lugares (Rio Largo, União dos Palmares, Murici) que estavam esperando a reconstrução das casas ocorreu invasão e com isso o Governador e seu Vice (José Thomaz Nonô) agilizaram as entregas. Eles abusaram da paciência do Povo de Santana do Mundaú-AL, pois todos esperaram pacientemente, mas tudo tem limite.
    Infelizmente aconteceu esta invasão, mas isso é culpa do próprio Governado do Estado e de seu Vice (José Thomaz Nonô) que após 3 anos ainda não completaram as obras do Residencial em Santana do Mundaú.
    Agora vamos ver como fica a situação das pessoas cadastradas e que não participaram deste movimento, tem que ter uma fiscalização e reintegração das casas com pessoas não cadastradas.

    ResponderExcluir
  3. isto é um absurdo! a demora da entrega dessas casas é inesplicável. quem invadiu as casas sem ter o cadastro deve ser tirado de lá imediatamente. somente a caixa pode entregar. acredito que não é dessa forma que se resolve as coisas.
    alegam que faltou dinheiro para terminar a obra. imaginem se estas casas forem entregues? o governo vai abandonar e nunca mais fará calçamento nem terminará as obras. Quanta corrupção.

    ResponderExcluir
  4. É assim que temos que tomar bastante atenção na hora de escolhermos nossos governantes, se bem que ta muito difícil, pois a corrupção ta muito grande... Sabemos que ainda existe, por isso não podemos desanimar, perder as esperanças e sobre-tudo fiscalizar e cobrar das autoridades nossos direitos cumprindo tambem com nossos deveres.

    ResponderExcluir

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!