domingo, 18 de dezembro de 2011

3ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres


- Consideração Final –
Ministra Iriny Lopes e Teresinha Cardoso
*Teresinha Cardoso
A 3ª Conferência Nacional de Políticas para as  Mulheres,  que  foi realizada do dia 12 a 15 de dezembro, em Brasília, contando com a presença de   quase três mil delegadas, contabilizou vitórias em propostas aprovadas de políticas públicas para as mulheres no combate à pobreza e a miséria, como também, o enfretamento ao capitalismo, racismo, lesbofobia, homofobia e patriarcado.
A ministra de Estado Chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência Iriny Lopes, disse ser necessário a efetiva implantação das políticas e ações que assegurem uma maior autonomia cultural, pessoal e políticas para as mulheres. Enfatizou: “ser questão de honra sairmos fortalecidas, pois esse é um desafio de todas nós.”
O Relatório Final consolidou ainda as seguintes propostas: ampliação e construção de creches ou de berçários e pré-escolas públicas;  garantia e a ampliação dos direitos das trabalhadoras domésticas; criação e ampliação de programas de qualificação e capacitação para o mercado de trabalho;  garantia de absolvição de mão de obra feminina em grandes eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas; a ampliação da licença maternidade para 180 dias para todas as trabalhadores urbanas e rurais e a redução da jornada de trabalho para 40 horas; pagamento de salários iguais aos  dos homens; colocação de mulheres em cargo de chefia(...).
O tema recorrente foi o relacionado a autonomia pessoal que inclui o enfretamento a todas as formas de violência contra as mulheres, onde foi pedido a ampliação, aperfeiçoamento e monitoramento da Rede de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência, a ampliação dos serviços da Casa-Abrigo, Centros de Referência de Atendimento a Mulher, Delegacias Especializadas, Juizados Especiais e núcleos de defesa das mulheres nas defensorias públicas e ministério público. Combate ao tráfico de jovens e mulheres, e o enfretamento da exploração sexual(...).
Frente ao exposto, deve-se celebrar as conquistas, sem cruzar os braços, posto que, o caminho da efetivação é longo.
MAIS FOTOS
Quase 3 mil pessoas participaram do encontro
Teresinha Cardoso e Eulina Neta (Presidente do Conselho Estadual  dos Direitos da Mulher - AL)

*Professora, participou da 3ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres em Brasília, segmento Sociedade Civil.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Parabéns ao povo Santanense, que contou com uma excelente representante.

    ResponderExcluir

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!