sexta-feira, 18 de novembro de 2011

18 de novembro: Dia Nacional do Conselheiro Tutelar

Parabéns para todos os conselheiros!
Dia 18 de novembro: Dia Nacional do Conselheiro Tutelar



O dia 18 de novembro é comemorado o Dia Nacional do Conselheiro Tutelar, cargo este que existe desde 13 de julho de 1990, com a criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), há vinte e um anos, função esta que é desempenhada por pessoas que são eleitas, de três em três anos, pela comunidade de uma determinada localidade para ser guardiã dos direitos de crianças e adolescente  de um município, que hoje atualmente com a grande luta, apoio do Fórum Estadual dos Conselheiros Tutelares de Alagoas na pessoa do grande e ilustre José Edmilson de Souza, presidente e coordenador do Fórum Estadual,que desenvolve um grandioso trabalho e em especial por ser um dos primeiros conselheiros tutelares em Alagoas, o nosso abraço, a nossa consideração e gratidão, pelas suas lutas incansáveis, lutou e consegue hoje em Alagoas, os Conselhos Tutelares e os Conselheiros chegar aonde chegou, graças primeiramente a Deus , ao nosso Professor Edmilson, conhecido por todos, ladeado pela sua família, por que Conselheiro Tutelar é ter amor, esse marco é o pivô, semeou, plantou e hoje esta colhendo frutos, ótimos conselheiros tutelares em todo estado de Alagoas, hoje todos eles possui um veiculo exclusivo para trabalhos dos conselheiros, que antes era grande absurdo, onde dificultava a demanda dos trabalhos, além da humilhação por parte de gestores que não priorizavam as ações do Conselho Tutelar.

Conselheiros Tutelares são pessoas que têm o papel de porta-voz das suas respectivas comunidades, atuando junto a órgãos e entidades para assegurar os direitos das crianças e adolescentes. É uma função pública e deve ser revestida de valores éticos e respeito aos direitos humanos. O Conselheiro Tutelar tem que ser um educador na comunidade - sua postura é de orientar, encaminhar as situações, apresentar, e ser mediador de conflitos. Ter sempre compromisso com o acompanhamento, avaliação e resultado de suas ações; iniciativa e criatividade para responder às demandas; para buscar formas de envolver a comunidade e o poder público no desenvolvimento de seu trabalho; na sua disponibilidade para o exercício do cargo. O Conselheiro Tutelar, no cumprimento de suas atribuições legais, trabalha diretamente com pessoas que vão ao Conselho Tutelar ou recebem sua visita em situações de crises e dificuldades, histórias de vida complexas, confusas e diversificadas.

É vital, para a realização de um trabalho social eficaz saber ouvir, compreender e discernir. São habilidades imprescindíveis para o trabalho de receber, estudar, encaminhar e acompanhar casos que têm o direito a um atendimento personalizado, que leve em conta suas particularidades e procure encaminhar soluções adequadas às suas reais necessidades. Vale destacar: o Conselho Tutelar, assim como o Juiz, aplica medidas aos casos que atende, mas não executa essas medidas. As medidas de proteção aplicadas pelo Conselho são para que outros (poder público, famílias, sociedade) as executem. O atendimento de primeira linha, tem o sentido de garantir e promover direitos.

Para dar conta desse trabalho, que é a rotina diária de um Conselho Tutelar, o conselheiro precisa conhecer e saber aplicar uma metodologia de atendimento social de casos. O conselheiro tutelar deve: zelar pelo cumprimento de direitos, garantir absoluta prioridade na efetivação de direitos e orientar a construção da política municipal de atendimento.

O conselho tutelar age sempre que os direitos de crianças e adolescentes forem ameaçados ou violados pela própria sociedade, pelo Estado, pelos pais, responsáveis ou em razão de sua própria conduta. Na maioria dos casos, o Conselho Tutelar vai ser provocado, chamado a agir,  por meio de uma denúncia. Outras vezes, o Conselho, sintonizado com os problemas da comunidade onde atua, vai se antecipar à denúncia o que faz uma enorme diferença para as crianças e adolescentes.

Aqui na nossa cidade Santana do Mundaú têm um Conselho Tutelar atuante, responsável para garantir os Direitos das nossas crianças e adolescentes, onde criança e adolescente é prioridade. 


O marco legal do Conselho Tutelar (CT) é o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90), que estabelece a concepção da garantia dos seus direitos como prioridade absoluta, sujeitos de direitos e proteção integral. “O Conselho Tutelar é um órgão público, permanente, autônomo e não jurisdicional, é um Órgão de Proteção, defesa, não de repreensão, encarregado de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente”. Criança e Adolescente prioridade absoluta.

Conselheiros Tutelares de Santana do Mundaú: Ivanildo Marcolino , Aparecida Barbosa, Fabiana Calisto, Cresivaldo Lúcio e Nadelson Ferreira (2010 à 2013).

Texto: Ivanildo Marcolino
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!