quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A saúde pública do nosso País

O que de fato precisa ser feito, e com urgência, é por em prática o Programa do SUS em seu estado pleno

Ilustração


Penso ser cada vez mais necessário discutir a saúde pública em nosso País. Enquanto for visto com frequência constante, pessoas abandonadas nos postos de saúde, nos hospitais à própria sorte, o Princípio da Dignidade da Pessoa Humana é ferido de morte. É um crime alguém morrer por não ter dinheiro para pagar por sua saúde. Temos conhecimento que a saúde é um direito de todos e dever do Estado.

A pactuação  dos governos Federal, Estadual e Municipal, no  Fundo a Fundo para o SUS - SAÚDE PÚBLICA,  deve ser  levado a sério.  Discutir mais o Sistema de Regulação - SISREG -, se foi feito para evitar às filas, e outros entraves, há congestionamento na REDE, dificultando à vida do usuário (a) do SUS;  e pouco recurso do Poder Público em todos os níveis  para a realização dos exames, e outros procedimentos.

O Ministério da Saúde, em meu pensar, deve propor tempo integral para os servidores da saúde, proposta esta, com Programa de Políticas Públicas para todas as esferas de governo. Os Conselhos Federal, Estadual e Municipal precisam de mais independência, e, sobretudo capacitação.

A nível municipal, alguns precisam deixar o perfil de ser PREFEITURAÇÃO; o estadual, de ser ESTADUALIZAÇÃO, o  federal, de ser  FEDERALIZAÇÃO; pois se é paritário tem por obrigação se ser por excelência,   a ressonância  da população.  Sabemos nós, que atitude esta, não é regra, mas devemos combater com determinação a exceção tão prejudicial ao povo brasileiro.

Estarei, se Deus quiser, na VII Conferência Estadual de Saúde, em Maceió. O tema é o seguinte: “Todos usam SUS! SUS na seguridade social, políticas públicas, patrimônio do povo brasileiro.” Portanto, se é patrimônio nosso, e de fato o é, vamos apoderar-se mais com às exigências, cobranças e fiscalizações necessárias.

É preciso deixar bem claro que os trabalhadores do SUS não estão prestando nenhum favor à população quando a atende; também necessário se faz pagar salário justo ao servidor (a) da saúde, assim como as consultas, cirurgias, exames realizados. O que de fato precisa ser feito, e com urgência, é por em prática o Programa do SUS em seu estado pleno. É o meu pensar. Respeitando a ampla defesa e o contraditório.

Por: Teresinha Cardoso / Colaboração
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!