quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Produtores discutem comercialização em Santana do Mundaú

O prefeito do município falou do interesse da Prefeitura em incluir a laranja lima nas compras para a merenda escolar da cidade.

Seagri sinalizou a possibilidade da implantação do PAA e articulação para compra do produto pela rede varejista

Os produtores de laranja lima de Santana do Mundaú reuniram-se nesta terça-feira (23) com representantes dos poderes públicos municipal e estadual para discutir estratégias de comercialização da produção. Eles destacaram que encontram problemas não para produzir, mas para transportar e comercializar o produto, que é perecível e, por isso, não pode ficar estocado.

Segundo os produtores, como agora é o período de safra, o preço está muito baixo e, às vezes, não compensa realizar a venda para o atravessador. De acordo com o agricultor Cícero Simplício da Silva, o atravessador paga entre R$ 15,00 e R$ 20,00 pelo milheiro da laranja (mil unidades). O custo da mão-de-obra para colher mil unidades é de R$ 10,00.

Por esse motivo, segundo o produtor, cerca de 100 mil laranjas da propriedade dele ainda estão nos pés e serão colhidas em regime de parceria. “Uma pessoa vai colher e vender, e depois me paga uma parte”, contou Cícero Simplício da Silva. Outro problema apontado pelos agricultores são as estradas vicinais que, por conta do período de chuvas, dificultam a passagem de veículos.

No encontro desta terça-feira – organizado pela Associação Comunitária Vale do Brejo Grande, pela Gerência Regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) e pela prefeitura municipal – ficou encaminhado que será definida uma estratégia para implantação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compra Direta Local com Doação Simultânea em Santana do Mundaú.

Temos a disposição para implantar o PAA aqui no município e esse programa pode adquirir praticamente tudo o que o agricultor conseguir produzir, não só a laranja lima. Sabemos que Santana do Mundaú se destaca também em outros produtos, como a banana, a melancia, o inhame e a batata e tudo isso pode ser comprado pelo PAA para doação a famílias atendidas por entidades assistenciais”, destacou a superintendente de Fortalecimento da Agricultura Familiar da Seagri, Inês Pacheco.

Ela explicou ainda o funcionamento do PAA, coordenado pela Seagri, e disse que cada produtor pode vender ao programa até R$ 4,5 mil por ano. “Com esse programa, ficam no município tanto o dinheiro, que vai diretamente para o agricultor, quanto os alimentos”, completou Inês Pacheco.

Outro canal de comercialização para a laranja lima e os produtos da região indicado pela superintendente da Seagri foi a venda para a rede varejista. “Os supermercados já estão fazendo a compra da farinha de mandioca da região Agreste. Isso ocorreu após um pedido da presidenta Dilma Roussef e uma articulação feita por Governo do Estado, Sebrae, APL e outras entidades. Achamos que o mesmo pode acontecer com a laranja lima”, ressaltou ela.

O prefeito de Santana do Mundaú, Marcelo Souza, falou do interesse da Prefeitura Municipal em incluir a laranja lima nas compras para a merenda escolar da cidade, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Ainda durante o encontro, o presidente da Associação Comunitária Vale do Brejo Grande, José Maria Vital Leite, destacou que a entidade reúne 255 produtores, já possui a Declaração de Aptidão ao Pronaf jurídica – documento emitido pela Seagri que permite a participação da associação em programas públicos de comercialização – e que os associados precisam de um caminhão para o transporte e uma máquina para o beneficiamento da laranja lima.

Também acompanharam o encontro o gerente regional da Seagri, Lenival Viana, técnicos extensionistas, vereadores do município e cerca de 50 agricultores.

Por: Agência Alagoas Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!