quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Deputados criticam 'lentidão' de obras para reconstrução de cidades destruídas

Assembleia cria comissão para fiscalizar ações em municípios devastados pelas enchentes de junho passado 

A sessão desta quarta-feira (23) na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) contou com a presença de 20 deputados e foi marcada por discussão acerca da situação de penúria - como classificada pelos próprios parlamentares - em que se encontram moradores de municípios do interior devastados pelas enchentes de junho passado, quando milhares de alagoanos ficaram desabrigados.

Na ocasião, os deputados criticaram a lentidão com a qual as obras estão sendo 'tocadas' pelo governo estadual para reconstrução das cidades, motivo pelo qual criaram uma comissão especial com o intuito de fiscalizar o andamento da construção de casas populares, numa iniciativa do deputado João Henrique Caldas (PTN).

"Estive em União dos Palmares, onde visitei a área em que um galpão desabou e acabou ferindo uma criança de apenas seis anos. As pessoas estão vivendo em condições precárias", comentou o deputado João Henrique, que fora aparteado em seus discursos por vários colegas de parlament, a exemplo de Antônio Albuquerque (PTdoB), Inácio Loiola (PSDB) - que destacou a força do fenômeno natural que resultou na tragédia - e Nelito Gomes de Barros (PSDB), com destacada atuação numa das regiões (o Vale do Mundaú) mais afetadas.

Com a palavra, o deputado Olavo Calheiros (PMDB) disse que somente 10% das obras previstas em Murici foram executadas, 'enquanto que em Santana do Mundaú sequer foram iniciadas'. Já o deputado Sérgio Toledo (PDT) destacou caso que acompanhara de perto o drama de uma mulher que tudo perdeu com as enchentes, 15 dias antes de se casar.

No entanto, o deputado Jeferson Moraes (DEM) disse que o atraso não seria uma situação exclusiva de Alagoas. "Em Pernambuco é muito pior", garantiu o deputado, afirmando que o problema estaria no interesse das construtoras envolvidas, já que uma duplicação de rodovia despertaria mais cobiça do que a construção de casas populares.
 
Em novo aparte, o deputado Judson Cabral (PT) também se reportou ao tema em foco, revelando ter se reunido com representante da Caixa Econômica Federal, em recente audiência, por meio da qual foi informado de que R$ 130 milhões já estariam na conta da instituição financeira, para o programa de reconstrução executado pelo governo estadual.

Ao fim da discussão, a comissão requerida pelo deputado João Henrique Caldas foi aprovado por unanimidade. Ela será composta por João Henrique, Nelito Gomes de Barros, Sérgio Toledo, Olavo Calheiros e Joãozinho Pereira (PSDB).

Por: Gazetaweb.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!