quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

São Sebastião: um exemplo para nossa juventude

           Neste mês de janeiro a Igreja, na sua sagrada liturgia, exalta a figura de um jovem que foi martirizado, derramou seu sangue, sua vida, por causa da fé em nosso Senhor Jesus Cristo: São Sebastião.
            São Sebastião nasceu na França, no final do século III, e desde muito cedo seus pais se mudaram para Milão, onde ele cresceu e foi educado. Seguindo o exemplo materno, desde criança São Sebastião sempre se mostrou forte e piedoso na fé em Cristo, um valente guerreiro.
            Atingindo a idade adulta, alistou-se como militar, nas legiões do Imperador Diocleciano, que até então ignorava o fato de Sebastião ser um cristão de coração. A figura imponente, a prudência e a bravura do jovem militar, tanto agradaram ao Imperador, que este o nomeou comandante de sua guarda pessoal. Nessa destacada posição, Sebastião se tornou o grande benfeitor dos cristãos encarcerados em Roma naquele tempo.
            Enquanto o imperador empreendia a expulsão de todos os cristãos do seu exército, Sebastião foi denunciado por um soldado. Diocleciano sentiu-se traído, e ficou perplexo ao ouvir do próprio Sebastião que era cristão. Tentou, insistentemente, fazer com que ele renunciasse ao cristianismo, mas Sebastião com firmeza se defendeu, apresentando os motivos que o animava a seguir a fé cristã, e a socorrer os aflitos e perseguidos.
            Marcado por muita ira, o Imperador deu ordem aos seus soldados para que o matassem a flechadas. Num descampado, os soldados despiram-no, o amarraram a um tronco de árvore e atiraram nele flechas. Depois o abandonaram para que sangrasse até a morte. Salvo por uma cristã, que sarou suas feridas, Sebastião recobra a saúde e volta a censurar o Imperador por suas maldades para com os cristãos.
                Diocleciano ordena que Sebastião fosse espancado até a morte, com pauladas e golpes de bolas de chumbo. E, para impedir que o corpo fosse venerado pelos cristãos, jogaram-no no esgoto público de Roma. Depois, é sepultado por uma mulher cristã nas catacumbas de Roma.
            Quanta bravura marca o coração daquele jovem soldado e destemido cristão. A fé em Nosso Senhor Jesus Cristo faz com que Sebastião literalmente entregue sua vida por uma causa justa, nobre e honrada: ser fiel ao Senhor.
            Ser flechado, torturado e por morto por causa de sua fé, é para nós exemplo de uma fidelidade fora do comum, do normal. Ele, o jovem Sebastião, realmente soubre em quem acreditou. Acreditou em Jesus sem vacilar, sem temer. Somente acreditou e fez de sua sua vida, de seu sangue uma obra de oferta, de sacrifício ao seu Senhor.
            Assim, olhando o sublime e sereno exemplo de São Sebastião, aprendamos a imitá-lo, pois sua vida foi imitação plena da vida de Cristo. Seu heroismo nos alcançou e serve para nós como estímulo, consolo, pois verdadeiramente vale a pena ser cristão, ser jovem cristão. Vale a pena testemunhar Jesus.
            Portanto, o jovem Sebastião, é modelo também para aqueles jovens que perderam o sabor e a esperança na vida. Pois soube fazer de Cristo Jesus o único sentido para sua existência, fez de Cristo a sua exitência.

Autor: Padre Valmir Galdino
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!