quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Natal e papai Noel


Fiquem com mais um texto enviado pelo padre Valmir Galdino:
(Envie também o seu para nosso orkut, msn ou email: mundaunoticias@hotmail.com)

Eis que estamos no tempo santo do advento. Aguardamos na fé e com fé a vinda do Filho de Deus. A entrada de Deus na nossa história. Vamos celebrar Deus que se fez menino, que se fez pequeno, frágil, indefeso e veio habitar entre nós.

Na noite bendita e santa do Natal celebraremos a generosidade de Deus, Jesus. Ele veio sentir conosco as nossa dores e fragilidades, veio ser humano, igualar-se a nós. As provas disso vemos na pobreza, tamanha pobreza de Belém. As provas disso vemos na simplicidade de sua chegada.

“Não me abandoneis jamais, Senhor, meu Deus, não fiqueis longe de mim! Depressa, vinde em meu auxílio, ó Senhor, minha salvação! (Sl 37,22-23). Sim, em Jesus, o Pai responde ao clamor de seu povo. Em Jesus, Deus se faz consolo, alívio, resposta. Em Jesus, Deus mesmo veio habitar entre nós. 

“Vinde, todos da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor” (Is 2,5). Sim, em Jesus, Deus quis nos reunir e nos reuniu. Fomos, em Jesus, cobertos verdadeiramente pela luz do Senhor. Luz que não se finda, que não se enfraquece, luz eterna. Luz que ilumina todos os povos, raças e nações. Luz que ilumina fortes, fracos e abatidos.

Assim, vemos que todas as profecias, todos os discursos de Deus por meio dos profetas teve e alcançou a sua plenitude em Jesus, o que nasceu na noite santa de Belém. Deus não falha, não trai, Deus cumpre sempre o que diz: “Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor” (Lc 2,11). Realmente, Deus faz acontecer o que anuncia.

E agora, nos convém perguntar: e nesta história toda onde se encaixa o dito papai Noel? E a resposta é tão precisa: simplesmente não se encaixa. Pois não foi ele o prometido por Deus e anunciado pelos profetas. Pois também não foi ele gerado, por obra do Espírito, no ventre bendito da Virgem Maria. Não nasceu na gruta de Belém para nos conceder vida plena.

Sim, papai Noel, pobre Noel, não tem nada de cristão. Não está na Bíblia, Não é católico. É simplesmente uma imagem, um slogan consumista. Uma tentativa frustrada, falsa e barata, baratíssima de imitar São Nicolau, homem santo, bispo generoso, que ajudava, e muito, com os muitos bens que possuía os mais pobres, os esquecidos e mergulhados na pobreza.

Sim, papai Noel não tem nada a haver com Natal, tempo forte e santo, tempo de Deus. Ele, o Noel, tem haver com compras, presentes, com consumir, gastar, pois é o garoto-propaganda do comércio, dos shoppings center. Somente isso. Ele não nos dá a autêntica alegria, ele não tem, não possui o poder de nos unir a Deus.

Portanto, fiquemos com Jesus, o menino Jesus de Maria e de José, o menino-Deus de Belém. Ele, sim, é o nosso presente. Ele, sim, se fez presente (e que presente!), presente de Deus para nós, para a nossa alegre e feliz salvação.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!