segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Produtores de Santana do Mundaú vendem 45 toneladas de laranja para São Paulo

Operação abre novos horizontes de mercado para APL da Laranja Lima, com capacitação dos citricultores pelo Sebrae

Venda de laranja lima à empresa paulista gerou R$18 mil para os produtores
 
Produtores de laranja lima de Santana do Mundaú comemoram a comercialização de 45 toneladas da fruta para a empresa Citrícola Dragone Ltda, de São Paulo. Um produtor de Limeira (SP), ao procurar na internet produtores de laranja pelo Nordeste, encontrou no município a laranja de qualidade que ele precisava comprar para atender à demanda do mercado local.

De acordo com Renato Tedesco, engenheiro agrônomo e consultor de vendas da Citrícola Dragone, após a pesquisa, o passo seguinte foi ir até Santana do Mundaú para conhecer o produto e então realizar a compra. Durante a visita ao município, Renato encontrou o que estava procurando – um produto de qualidade, com sabor diferenciado e preço justo.

“Como em São Paulo esse período é de final de safra, nós temos que procurar o produto em outros estados. Foi em Santana do Mundaú, que encontramos a alternativa para o nosso problema, um produto de qualidade com preço justo”, disse ele. O quilograma do produto foi comercializado a R$0,40, o que gerou uma renda de R$ 18 mil para os produtores.

Segundo o presidente da Cooperativa de Produtores de Laranja Lima de Santana do Mundaú (Cooplal), Antonio Carlos de Souza, a venda foi mais uma oportunidade para que os produtores tivessem uma nova visão de mercado e reconhecessem a necessidade de aprender a conquistar espaço no mercado competitivo atual.

“Esta operação abriu os nossos olhos para a necessidade de nos capacitarmos para acompanhar as exigências que são feitas dentro e fora do Estado. Para levar a produção até São Paulo, por exemplo, temos que investir também em equipamentos de refrigeração para garantir que o produto chegue com a mesma qualidade no destino”, disse ele.

De acordo com a gestora do Arranjo Produtivo Local Laranja Lima, Leila Lima, os produtores de Santana do Mundaú irão agora investir na qualificação para a colheita da laranja, a fim de atender a todas as exigências do mercado paulista. “Nós fizemos uma oficina pós-colheita para que eles aprendam a não machucar a laranja na hora de retirá-la do pé, ensacá-la e carregar para os caminhões sem danos para o produto. Além disso, mostramos que detalhes, como o cuidado de não deixar a produção exposta ao sol, fazem diferença na qualidade da laranja”, disse a gestora.

Ainda segundo a gestora, estas capacitações irão continuar até que os produtores estejam totalmente preparados para atingir a excelência da laranja lima e, assim, conseguir mais visibilidade no mercado nacional. Ela conta que a comercialização contribuiu também para que os produtores da região, que foram prejudicados com a enchente que atingiu 19 municípios alagoanos, em junho deste ano, possam começar a se reerguer.

“Essa comercialização foi um estímulo para esses produtores que ainda estão sofrendo por conta da inundação que atingiu vários municípios, inclusive Santana do Mundaú. Além disso, dará visibilidade para que outros compradores encontrem aqui a produção de que necessitam”, disse a gerente da Carteira de Agronegócios do Sebrae em Alagoas, Fátima Santos.
 
Por: SEBRAE
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!