terça-feira, 19 de outubro de 2010

Serviço Geológico do Brasil libera projeto de reconstrução de Santana do Mundaú

Com autorização, obras de reconstrução da cidade serão iniciadas nos próximos dias, numa área de 100 hectares; 1.260 casas serão construídas

O coordenador do Programa da Reconstrução, Luiz Otavio Gomes, reuniu técnicos envolvidos na reconstrução do município de Santana do Mundaú, nesta segunda-feira (18), para avaliar o projeto arquitetônico final da cidade, que começará a ser executado nos próximos dias. De acordo com o coordenador do Programa, a topografia do município dificultou a execução dos trabalhos.

Luiz Otavio explicou que em um perímetro de três quilômetros, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) não havia encontrado nenhuma área apropriada para a construção da cidade. “Após vários estudos, foi localizada uma área de 100 hectares, que já foi liberada pelo CPRM para a execução do projeto. Agora, sim, poderemos dar celeridade aos trabalhos”, assegurou Luiz Otavio.

O coordenador acrescentou que, em função da situação geográfica do município, a análise demorou 90 dias, enquanto os outros municípios esperaram por, no máximo, 30 dias. “Nós só podíamos executar o projeto com essa autorização”, frisou. “Estou muito feliz por saber que esse problema topográfico foi resolvido. Já temos um cronograma fechado que nos permite dizer: até o próximo dia 15 de novembro começamos a construção das casas e dos prédios públicos. Tudo isso só foi possível porque trabalhamos em união e por causa dela conseguimos resolver os problemas das 19 comunidades afetadas pelas chuvas”, ressaltou Luíz Otávio.

A construção na área de 100 hectares visa atender as necessidades da população da nova cidade de Santana do Mundaú com a construção de 1.260 casas, um Centro Administrativo – onde funcionará a prefeitura, todas as secretarias municipais e a sede do Poder Legislativo. Também serão construídas duas escolas estaduais, sendo uma completa, com 12 salas de aula, biblioteca, auditório e área esportiva e outra escola menor, com seis salas de aula. A população de Santana do Mundaú também vai contar com quatro Unidades Básicas de Saúde.

Durante a reunião, a secretária de Estado Desenvolvimento e da Assistência Social, Solange Jurema, solicitou uma área de 2.250 metros quadrados para a construção do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e o do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). “Nós pedimos para que o Cras e o Creas fossem construídos perto das casas, isso vai facilitar o acesso da população”, observou Solange.

“Temos um prazo de 12 meses para concluir a execução desse projeto, porém, nosso objetivo é reduzir esse tempo como temos feito em outros municípios. Por determinação do governador do Estado, estamos conversando com os empresários responsáveis e pedindo celeridade nesses trabalhos”, afirmou Luiz Otavio.

O coordenador lembrou que no caso de Quebrangulo, houve uma redução no tempo estipulado para a entrega das casas. Segundo ele, serão concluídas 60 unidades até dezembro deste ano e o restante em março de 2011, totalizando 201 casas.

Também participaram da reunião o presidente dos Serviços de Engenharia do Estado de Alagoas (Serveal), Ronaldo Patriota, as arquitetas responsáveis pelo projeto urbano da cidade, Thaísa Barros e Claudia Correia e a superintendente de Política Habitacional da secretaria de Estado da Infraestrutura, Marise Peres, responsável pelos projetos habitacionais dos 19 municípios atingidos.

FONTE: Agência Alagoas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!