quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Moradores de Santana do Mundaú dispõem de completa assistência médica

Com uma demanda de, em média, 70 pessoas ao dia no atendimento, a unidade móvel de saúde - que substitui ao hospital de campanha instalado na cidade de Santana do Mundaú, no pós-tragédia que se abateu no município em junho - está funcionando a pleno vapor com equipamentos novos e de última geração.

Santana do Mundaú foi o município mais devastado com a enxurrada e deixou a população praticamente sem nenhuma estrutura física voltada para o atendimento de saúde. “Foi tudo destruído em termos de prédio. Santana do Mundaú foi atingida em 100%, comprometendo, inclusive, o serviço de atenção básica”, revelou Mirna Pimentel, diretora da Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

“Mas o governo do Estado conseguiu manter uma estrutura compatível com o hospital de campanha que se instalou por quase um mês na cidade com um atendimento de qualidade à população”, completou Mirna.

A unidade é uma das contempladas dentro do aporte de R$ 25 milhões destinados à manutenção, compra de equipamentos e reforço no trabalho de equipes do Programa de Saúde da Família (PSF), parceria do governo de Alagoas o do governo federal, no socorro emergencial das 19 cidades alagoanas atingidas com a enxurrada que devastou Alagoas em junho deste ano.

Com área de 88 m² e estrutura dividida em áreas vermelha (emergência); e azul (PSF, consultas e posto de enfermagem), a unidade móvel é coordenada pelo Estado que supervisiona cinco equipes do PSF do município. Com a estrutura montada, a unidade ganhou macas, desfibrilador, carros de parada cardiorrespiratória; bombas de infusão, entre outros equipamentos novos.

“A unidade móvel está totalmente abastecida funcionando talvez até melhor do que a estrutura que existia antes da tragédia”, destaca Mônica Maria de Melo, enfermeira responsável pelo Estado no gerenciamento do serviço de toda equipe na unidade móvel.

Do dia 9 de junho a 27 de setembro, acrescenta Mônica, foram registrados o atendimento 1. 117 pessoas na unidade móvel. Na estrutura do PSF, por exemplo, o ambiente é todo climatizado, com dois consultórios à disposição, além de área de laboratórios.

De acordo com a profissional, desde o dia 9 de julho até o dia 6 de agosto, o Estado montou um plantão 24 horas com serviço de urgência e emergência. “Depois deste período, a equipe do PSF assumiu o serviço com cinco equipes”, completou. A equipe é composta por um médico, enfermeiros, técnicos em enfermagem. Além do PSF, a equipe atua ainda com o apoio de profissionais do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Moradores contam com assistência médica diária

Segundo Mônica, os casos mais corriqueiros em Santana do Mundaú após a enxurrada são os de hipertensão arterial, diarreia e diabetes. “A maior preocupação foi com os idosos nesse processo, uma vez que houve muita gente com depressão, com registro de 17 óbitos”, revela.
Estrutura satisfaz usuários - Diante da situação precária registrada em Santana do Mundaú nos primeiros dias da tragédia, o governo do Rio de Janeiro enviou um hospital de Campanha no município, com uma área de 240 m². Na época, a Sesau disponibilizou a infraestrutura necessária para que médicos, enfermeiros e pessoal de apoio prestassem atendimento ágil aos desabrigados e desalojados.

Mas pessoas que não passaram pelo trauma de perder alguma coisa ou entes queridos na enxurrada também estão utilizando o serviço da unidade móvel de saúde. Esse é o caso de Marina Santina da Conceição, 73 anos, moradora do povoado Sítio da Brenha, próximo à cidade de Santa do Mundaú.

“Para mim o atendimento está ótimo, sempre fui bem recebida aqui”, elogiou. “Minha mãe sempre que precisa não falta nada”, atesta o filho de Santina, Cícero Batalha.

Além de Santana do Mundaú, as outras cidades mais atingidas com a perda parcial da estrutura da atenção básica e nos demais serviços de saúde foram: Branquinha, com a perda de estrutura de saúde em 40%; União dos Palmares, com 25%; Rio Largo, com 22% ; Murici, em 30% e São José da Laje, que teve comprometidos 50% da estrutura física. 

FONTE: Cada Minuto
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!