quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Compra de votos: PF segue com buscas em Santana do Mundaú

A Policia Federal alagoana prossegue hoje com as buscas aos três secretários municipais e um empresário acusados de envolvimento num esquema de compra de voto na cidade de Santana do Mundaú, Zona da Mata alagoana. Somente depois de localizar os fugitivos é que a PF irá investigar o vazamento de informações que possibilitou a fuga dos três causados, como informou a assessoria de comunicação da instituição após o vazamento ser confirmado, ontem pela manhã, pelo superintendente da PF no Estado, delegado Amaro Vieira Ferreira.

De acordo com o superintendente, José Élcio da Silva (secretário de Administração), Antônio Duarte (secretário de Educação), José Márcio Félix da Silva (secretário de Transporte) e o empresário Carlos Eduardo Pedrosa dos Santos estariam a serviço de um candidato a deputado estadual da região. O delegado não informou o nome do candidato. No esquema, os secretários iriam usar dinheiro público para pagar despesas com combustível que, supostamente, teria abastecido veículos em uma carreata do deputado estadual Nelito Gomes de Barros (PSDB).

Os mandados de prisão foram expedidos na última sexta-feira pelo juiz da 21ª Zona Eleitoral, Marcelo Tadeu Lemos, mas por falta de informações como endereço dos acusados, o cumprimento foi deixado para a manhã da última segunda-feira, o que acabou não ocorrendo.

Em entrevistas a sites de notícias, o juiz Marcelo Tadeu acusou a Polícia Federal de prevaricação no cumprimento dos quatro mandados de busca e apreensão em Santana do Mundaú. O magistrado disse que “só falta” a PF apontá-lo como suspeito de ter vazado a informação. “Esconder falhas na execução, apontando erros nos mandatos, é um pouco demais. Agora, só falta dizer que quem vazou as informações fui eu”, alfineta.

Marcelo Tadeu também apontou “má vontade” da Polícia Federal no exercício da respectiva função. “Isso é o reflexo do trabalho como um todo. Eu tenho que reconhecer que a PF faz muita pirotecnia e pouca prática. Não dá para defender uma instituição como esta. Agora, só falta dizer que sou eu o culpado por este fiasco”, declarou o juiz.

FONTE: O Jornal Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos internautas, não aceitamos em hipótese alguma comentários que ofendam a moral de ninguém, pois o portal é um espaço de informação e comunicação, a nós cabe apenas informar de um jeito honesto e igualitário para todos, obrigado pela compreensão!
Após escrever seu comentário, na opção "Comentar como:" escolha a opção NOME/URL para facilitar. Preencha só o campo NOME, escrevendo seu nome. Agradecemos o comentário!